fbpx
Dores

Tratamento com cannabis medicinal inibe dores musculares

Estás com dores musculares? Estudos mostram que o CBD (Canabidiol) apresenta propriedades anti- inflamatórias capazes de reverter o resultado do processo inflamatório nas fibras musculares após ruptura ou fissura, também conhecida como Mialgia, aliviando o incômodo das dores musculares.  O que são Dores Musculares? Variáveis tanto na intensidade (profunda, maçante, constante), como no tipo (rápida, […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 5 de dezembro de 2021
mulher com a mão no ombro com dores musculares

Estás com dores musculares? Estudos mostram que o CBD (Canabidiol) apresenta propriedades anti- inflamatórias capazes de reverter o resultado do processo inflamatório nas fibras musculares após ruptura ou fissura, também conhecida como Mialgia, aliviando o incômodo das dores musculares. 

O que são Dores Musculares?

Variáveis tanto na intensidade (profunda, maçante, constante), como no tipo (rápida, aleatória, crônica e aguda), as dores musculares são provocadas pelo processo inflamatório das fibras musculares após ruptura ou fissura daquelas.

Qualquer pessoa, em algum momento da vida, poderá sentir esse incômodo que atrapalha a realização das atividades relacionadas ao dia a dia, reduzindo, assim, o bem-estar e a qualidade de vida. O sistema musculoesquelético está sujeito à manifestação deste problema, visto que todo o esqueleto está recoberto por músculos. 

Os pacientes que costumam se dirigir aos consultórios com este tipo de problema geralmente relatam incômodo resultante do uso excessivo dos músculos, que, neste caso, pode ser decorrente da prática exagerada de atividades físicas. 

Segundo dados da Associação Internacional para o Estudo da Dor, as mulheres são as mais vulneráveis às dores no pescoço, joelhos, costas, articulação da mandíbula e à fibromialgia

Devido à osteoartrite, os idosos são aqueles que apresentam maior incidência de dor no joelho. Dores nas regiões do pescoço e ombros representam entre 15% e 20% dos casos, seguidas pelo joelho e articulação da mandíbula, que significam entre 10% e 15% dos pacientes acometidos.

O potencial anti-inflamatório apresentado pelo CBD traz uma alternativa para inibir a Mialgia. Diante do alto nível de exigência física, a área esportiva de alto rendimento serve como um campo de estudo e observações para a relação entre o processo inflamatório, as dores musculares e o uso do Canabidiol. 

Causas 

  • Movimento repetitivo das estruturas musculares
  • Sedentarismo
  • Depressão, estresse ou ansiedade, assim como transtornos psicológicos de caráter comportamental. Em alguns casos, pode ser o quadro inicial de uma depressão
  • Causa genética, especialmente nos casos de dor na região temporomandibular — localizada entre a mandíbula e o osso temporal na base do crânio, essa articulação garante movimentos amplos, como a mastigação
  • Síndrome dolorosa miofascial, apresenta como característica uma série de pontos de dor persistentes (pontos gatilhos) e nó muscular
  • Osteoartrite
  • Fibromialgia
  • Modificações na circulação sanguínea
  • Viroses como Gripe, Dengue, Febre Amarela, Zika, etc
  • Efeitos colaterais do uso de medicamentos (como estatinas, corticosteróides, etc.)
  • Doenças inflamatórias do músculo (miopatias)
  • Problemas hormonais (hipotiroidismo)
  • Consumo de álcool
  • Câncer

Sintomas 

  • Dores com sensação de pontadas, queimação, picada e comichão
  • Contração curta e intensa dos músculos (câimbras)
  • Rigidez (consequência natural da inflamação muscular), que causa dificuldade ou desconforto durante a realização de certos movimentos
  • Espasmos (tipo considerado mais severo de rigidez muscular)
  • Sensação de dormência e formigamento
  • Edemas

Regiões mais afetadas 

As dores musculares costumam afetar as seguintes partes do sistema musculoesquelético:

  • Pernas
  • Braços
  • Costas
  • Ombros
  • Abdômen
  • Quadril

Dores musculares no Tratamento tradicional 

Deve-se buscar consulta médica sempre que houver manifestação dos sintomas relacionados às dores musculares

O tratamento tradicional prescrito costuma recorrer à abordagem multidisciplinar — medicamentos, fisioterapia e acupuntura. 

Caso o quadro da Mialgia seja marcado por inflamação, serão receitados remédios anti-inflamatórios. 

Já a fisioterapia, no que lhe concerne, estará dedicada ao ensino de técnicas adequadas de tonificação e alongamento, assim como exercícios aeróbicos para administrar e precaver a sensação daquelas dores no futuro. Além disso, as sessões fisioterápicas poderão ser acompanhadas de massagem para auxiliar os tecidos musculares danificados. 

As rotinas de fortalecimento são realizadas para diminuir a possibilidade da recorrência de dor no futuro, caso tenha sido provocada por lesão ou trauma. 

Com relação à acupuntura, além de proporcionar alívio das dores causadas pelas inflamações das regiões afetadas, a aplicação de agulhas em pontos espalhados pelo corpo (também conhecidos como “meridianos”) dispensa o uso de medicamentos.

Dores musculares: Tratamento com Cannabis medicinal 

As dores musculares consistem na inflamação dos tecidos que revestem as fibras musculares. O esgotamento físico causado pelo esforço excessivo de determinada atividade física desencadeia o processo inflamatório que dá origem ao incômodo, e, assim, atrapalha a execução de movimentos do dia a dia.

Segundo artigo publicado pelo periódico Sports Medicine, o exercício, quando particularmente extenuante, desconhecido e/ou envolvendo um componente excêntrico, pode causar dano ao tecido muscular. Este prejuízo induzido por esforço desmedido prejudica a função muscular e inicia uma resposta inflamatória. 

Embora a inflamação seja parte integrante do reparo, regeneração e adaptação, a inflamação excessiva pode contribuir para a dor muscular prolongada e a recuperação funcional retardada.

Conforme a publicação, o tratamento com Cannabis medicinal modula os processos inflamatórios. Em modelos pré-clínicos de inflamação aguda, foi relatado que o Canabidiol atenua o acúmulo de células imunes (por exemplo, neutrófilos, linfocitos, macrófagos), estimula a produção de citocinas anti-inflamatórias e inibe a produção de citocinas pró-inflamatórias.

Esta substância reduz a inflamação muscular, causadora das dores musculares, de várias maneiras, entre as quais, a principal: reduz marcadores de inflamação, como citocinas (substâncias necessárias para a resposta inflamatória) ou prostaglandinas E2 (grupo de lipídios produzidos em locais de dano ou infecção tecidual que estão envolvidos no tratamento de lesões e doenças), e regula as células T, que são reguladoras do sistema imune, cuja ação impede que as células imunes continuem indefinidamente a exercer sua função imunológica em situações específicas. 

O Canabidiol atua diminuindo a dor neuropática no âmbito dos nociceptores (terminações nervosas que enviam sinais, causando a percepção da dor em resposta a um estímulo que possui potencial de dano) e reduz o nível associado à inflamação (já que diminui os processos inflamatórios). 

Tudo isso faz com que o corpo, e consequentemente os músculos, possam descansar melhor e obter maior recuperação física. 

A importância de um acompanhamento especializado 

Para garantir a eficácia do tratamento para dores musculares através da cannabis medicinal, é importante contar com um acompanhamento especializado de médicos experientes.

Com o Medicina In você encontra médicos com experiência em cannabis e realizam um  acompanhamento personalizado para proporcionar qualidade de vida e bem-estar.

Faça a sua consulta on-line e tire todas as suas dúvidas sobre o tratamento, benefícios e como cuidar da sua saúde.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.