fbpx
Depressão

CBD para Depressão: Entenda os benefícios e Efeitos Colaterais

A Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, indicou que 10,2% de brasileiros acima de 18 já recebeu o diagnóstico de depressão Resultados de estudos sobre o tratamento à base de CBD para Depressão comprovam o potencial promissor que a substância pode ter entre as pessoas que […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 7 de dezembro de 2022
Canabidiol para Depressão

A Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, indicou que 10,2% de brasileiros acima de 18 já recebeu o diagnóstico de depressão Resultados de estudos sobre o tratamento à base de CBD para Depressão comprovam o potencial promissor que a substância pode ter entre as pessoas que sofrem daquela que é considerada como a “doença do século”.

Depressão e transtornos de ansiedade são condições de saúde mental que podem ter efeitos duradouros na saúde de uma pessoa, afetando sua vida social, sua capacidade profissional e as possibilidades de usufruir de estado de bem-estar.

Pesquisa publicada em 2014 indica aponta que o tratamento à base de CBD para Depressão pode ser útil.

Nesta investigação foi demonstrado que, na maioria dos estudos, o tratamento à base de CBD para Depressão apresenta uma interação positiva com os receptores de serotonina no cérebro.

A serotonina afeta uma série de funções no corpo, incluindo o estado emocional de uma pessoa e sentimentos de bem-estar e felicidade. Manter o equilíbrio nos níveis de serotonina costuma ser uma terapia considerada fundamental para pessoas que sofrem com depressão.

Neste caso, o tratamento não aumenta necessariamente os níveis de serotonina, mas pode alterar a forma como os receptores químicos do seu cérebro respondem à substância que já está no seu sistema.

Leia mais: Como funciona o canabidiol para Depressão

Quais os benefícios do CBD para Depressão?

Entre os benefícios que o tratamento pode trazer está ligado à eficácia com a qual este método pode funcionar em comparação aos medicamentos antidepressivos mais tradicionais.

Pesquisa científica publicada em 2018 trouxe resultados alcançados a partir de dados relacionados aos sintomas e doses de pessoas que estiveram sob tratamento à base de CBD para Depressão.

Os resultados apontaram que o tratamento à base de CBD para Depressão ajudou a reduzir os sintomas de depressão, ansiedade e estresse.

Os participantes da pesquisa relataram que o tratamento ajudou a reduzir em 50% os sintomas de depressão.

Um estudo de caso de 2019 observou um adolescente com transtornos resultantes do uso de diversas substâncias. A partir do tratamento à base de CBD para Depressão, durante 8 semanas, houve diminuição dos sintomas tanto de depressão como de ansiedade.

Além disso, esta pesquisa que adotou o tratamento constatou que este adolescente foi capaz de atingir a abstinência todas as substâncias e parar de tomar medicamentos antidepressivos.

Além disso, a maioria dos medicamentos antidepressivos leva semanas para começar a funcionar. Já há comprovação científica de que o tratamento à base de CBD para Depressão apresenta um efeito antidepressivo mais rápido e sustentado.

Outro benefício importante diz respeito ao fato de o tratamento resultar em menos efeitos colaterais que a medicação antidepressiva tradicional. O CBD não apresentou problemas semelhantes.

Canabidiol para Depressão
Canabidiol para Depressão: Agende a sua consulta inicial hoje mesmo

Quais os efeitos colaterais?

Com relação aos efeitos colaterais produzidos pelo tratamento à base de CBD para Depressão, a Organização Mundial de Saúde (OMS) garante a segurança e a confiabilidade da substância.

Para evitar o risco de efeitos colaterais em meio ao tratamento à base de CBD para Depressão, procure conversar com seu médico antes fazer uso deste tipo de medicamento.

Até o momento, os pesquisadores que estiveram dedicados a estudar o tratamento à base de CBD para Depressão não identificaram nenhum grande risco de longo prazo.

O tratamento à base de CBD para Depressão parece não causar muitos efeitos colaterais. Eventualmente, algumas pessoas podem ser mais sensíveis a isso e acontecer casos como diarreia, fadiga e alterações no peso ou apetite.

Em comparação com outros medicamentos, o tratamento à base de CBD apresenta melhor perfil de efeitos colaterais.

Este fator poderia contribuir para melhorar a adesão de pacientes ao tratamento à base de CBD para Depressão, uma vez que o CBD é usado como tratamento auxiliar.

Além disso, o tratamento à base de CBD para Depressão não está associado a alguns efeitos colaterais dos medicamentos antidepressivos tradicionais, como aumento da ansiedade, disfunção sexual, insônia e mudança de humor.

Embora o tratamento à base de CBD tenha alguns efeitos colaterais em potencial, ele não foi relacionado a nenhum destes problemas mencionados no parágrafo anterior.

Ainda não há evidências claras o suficiente para sugerir que o tratamento à base de CBD para Depressão possa aumentar os sentimentos depressivos. Mas, como a fadiga está associada à depressão, é importante estar ciente desse possível efeito colateral e procurar acompanhamento e orientação médicas.

Também deve ser levado em conta que o tratamento à base de CBD para Depressão pode interagir com a medicação que você estiver tomando no momento.

A importância de um acompanhamento especializado

Para garantir a eficácia do tratamento para Depressão através da cannabis medicinal, é importante contar com um acompanhamento especializado de médicos experientes.

Com o Medicina In você encontra médicos com experiência em cannabis e realizam um acompanhamento personalizado para proporcionar qualidade de vida e bem-estar.

Faça a sua consulta on-line e tire todas as suas dúvidas sobre o tratamento, benefícios e como cuidar da sua saúde.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.