fbpx
Alzheimer

Canabidiol: saiba quais são os efeitos colaterais no tratamento do Alzheimer

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 21 de setembro de 2023
Canabidiol no tratamento do alzheimer

Alzheimer é uma doença neurodegenerativa progressiva que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Caracterizada pela deterioração gradual das funções cognitivas e da memória, essa condição representa um desafio significativo para pacientes, familiares e profissionais de saúde. 

Neste texto, abordaremos o que é o Alzheimer, sua prevalência, os tratamentos convencionais e como o canabidiol (CBD) pode ser uma opção promissora. É crucial destacar que,  qualquer decisão relacionada ao uso de canabidiol deve ser tomada após consulta com um médico especializado.

O que é o Alzheimer e sua prevalência?

O Mal de Alzheimer é uma doença cerebral que se manifesta principalmente em idosos, embora também possa ocorrer em idades mais jovens. Caracteriza-se por placas de proteína beta-amilóide e emaranhados neurofibrilares que se acumulam no cérebro, causando a morte de células nervosas e a consequente perda de funções cognitivas. 

De acordo com o Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde (Institute for Health Metrics and Evaluation – IHME), estima-se que mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo tenham Alzheimer, e esse número tende a aumentar à medida que a população envelhece. 

Leia mais: Canabidiol preço

Tratamentos convencionais para o Alzheimer

Não existe cura para o Alzheimer, pelo menos não ainda. Mas há tratamentos disponíveis para ajudar a controlar os sintomas e retardar o seu avanço. Os tratamentos convencionais incluem:

  • Inibidores da Colinesterase: Medicamentos que podem melhorar temporariamente a função cognitiva e ajudar na memória.
  • Memantina: Um medicamento que ajuda a regular a comunicação entre as células nervosas e pode atrasar a progressão dos sintomas.
  • Terapias Comportamentais e Cognitivas: Intervenções terapêuticas que visam melhorar a qualidade de vida dos pacientes, ajudando-os a lidar com os desafios da doença.

Mas, felizmente, estudos já apontaram que o Canabidiol pode melhorar alguns dos sintomas do Alzheimer, como ansiedade, agitação e alterações de sono. 

Leia mais: Benefícios do canabidiol baseados em evidências científicas

Canabidiol (CBD) como uma opção promissora para o Alzheimer

O canabidiol, ou CBD, é um dos compostos encontrados na planta cannabis. Pesquisas recentes sugerem que o CBD pode ser uma opção promissora no tratamento do Alzheimer devido aos seus potenciais benefícios neuroprotetores e anti-inflamatórios.

Benefícios do canabidiol para o Alzheimer

Estudos científicos têm explorado os efeitos do canabidiol no Alzheimer, e os resultados iniciais são encorajadores. Alguns dos benefícios potenciais do canabidiol incluem:

  • Redução da Inflamação: O canabidiol tem propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a reduzir a inflamação no cérebro, um fator chave na progressão do Alzheimer.
  • Proteção das Células Nervosas: O canabidiol pode proteger as células nervosas contra os danos causados pela acumulação de proteína beta-amiloide.
  • Alívio dos Sintomas: Pacientes com Alzheimer podem experimentar melhora nos sintomas de ansiedade, agitação e insônia com o uso do canabidiol.

Efeitos colaterais do canabidiol para o Alzheimer

A baixa toxicidade dos fitocanabinoides, dos quais o CBD é um deles, pilar do tratamento à base de canabidiol para Alzheimer, faz com que haja segurança no uso desta substância, sem o surgimento de efeitos colaterais que possam colocar o paciente em risco de morte ou gerar situações desconfortáveis.

O tratamento com canabidiol é geralmente reconhecido como seguro, havendo poucos efeitos colaterais, que, embora ocorram, surgem apenas eventualmente com efeitos como quadros de diarreia, alterações no apetite e no peso, fadiga, alterações no sono, náusea, tonturas.

Por isso, o médico sempre deverá ser consultado para que haja orientação e acompanhamento adequados durante o tratamento à base de canabidiol para Alzheimer.

Como todo medicamento, o tratamento à base de canabidiol para Alzheimer terá seus efeitos produzidos quando a dose é extrapolada, podendo vir a ocorrer um evento adverso, tóxico, no organismo do paciente com essa doença neurodegenerativa.

São apontados como de curto prazo todos os efeitos colaterais encontrados em meio ou após tratamento à base de canabidiol para Alzheimer.

O sucesso do tratamento à base de canabidiol para Alzheimer se justifica justamente por oferecer uma alternativa aos métodos tradicionais, da qual apresenta efeitos colaterais reduzidos.

Leia mais: Canabidiol preço: quanto custa o tratamento a base cannabis medicinal

Consulte um Médico especializado em canabidiol antes de decidir sobre o uso de CBD

É fundamental enfatizar que qualquer decisão relacionada ao uso de CBD no tratamento do Alzheimer deve ser feita em consulta com um médico especializado

Afinal, cada paciente é único, e a abordagem terapêutica deve ser adaptada às necessidades individuais, levando em consideração fatores como histórico médico, outros medicamentos em uso e possíveis interações.

E, como sempre ressaltamos, leve os estudos citados abaixo e mostre ao médico, assim você poderá se assegurar sobre o seu tratamento com base em evidências científicas.

Caso você não tenha um médico de confiança, não se preocupe. Através do nosso site você encontra os melhores profissionais da saúde com foco em cannabis medicinal e pode agendar sua consulta em apenas alguns minutos. 

Basta clicar aqui.

Referências:

https://www.scielo.br/j/trends/a/q5dqGnx8GCLxHFnnwnbBjkP/#

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fphar.2014.00037/full

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Posso ajudar?