fbpx
Uncategorized

Os benefícios do canabidiol no esporte

Em 2018, a Pure Spectrum, fabricante de óleos de CBD, entrou para a história ao se tornar a primeira empresa do ramo a patrocinar um campeonato esportivo internacional, o Reebok CrossFit Games, despertando o interesse de atletas do mundo todo pela Cannabis medicinal no esporte. A mesma empresa ampliou seu apoio no segmento em 2019, ao fechar outra parceria inédita, dessa vez com […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 15 de julho de 2022
Canabidiol no esporte

Em 2018, a Pure Spectrum, fabricante de óleos de CBD, entrou para a história ao se tornar a primeira empresa do ramo a patrocinar um campeonato esportivo internacional, o Reebok CrossFit Games, despertando o interesse de atletas do mundo todo pela Cannabis medicinal no esporte.

A mesma empresa ampliou seu apoio no segmento em 2019, ao fechar outra parceria inédita, dessa vez com a organização de triatlo norte-americana USA Triathlon.

Apesar dos imensos avanços científicos e de marcos como esses, o tema ainda evoca tantas dúvidas quanto interesse entre o público.

Conversamos com João Ribeiro, atleta de crossfit há 9 anos e sócio da rede de academias CPF9, sobre como foi seu primeiro contato com o canabidiol, como fez sua primeira compra e quais foram os benefícios sentidos por ele com o uso do medicamento.

Notícias como a do patrocínio da Full Spectrum e o relato de uso de outros atletas foram o primeiro contato de João com o canabidiol (CBD):

“Sempre me interessei pelas últimas novidades no meio da saúde, alimentação e atividade física. Sempre fui do tipo que faz receitas combinando todos os tipos de superalimentos do momento. Com o óleo de canabidiol (CBD), não foi diferente. Vi alguns atletas que me inspiro usando e fui pesquisar mais sobre o ativo.”

A importância do acompanhamento médico no tratamento com óleo de canabidiol (CBD)

João Ribeiro
João Ribeiro da CFP9

João comenta que logo se deu conta do quão sofisticada era a atuação do canabidiol no organismo, o que o levou a estudar mais e procurar um médico especializado:

“Após me aprofundar um pouco, percebi que precisava entender nosso sistema endocanobinoide, que eu nem sabia que tínhamos, e entender como ele funcionava e quais eram os seus papéis. Foi muito importante me consultar com um profissional que pode me orientar sobre tudo isso, especialmente sobre o produto e a dosagem mais adequados.”

Como comprar óleo de Canabidiol no Brasil e como funciona

Mesmo com uma prescrição em mãos, o processo de compra de produtos à base de Cannabis medicinal ainda é bastante burocrático no Brasil devido à legislação atual. João relata como se informou e navegou por ele:

“Após a consulta, soube que só conseguiria ter acesso ao Canabidiol (CBD) via importação e que, para isso, precisaria de uma autorização da Anvisa. Tive que procurar pessoas que me orientassem sobre como conduzir todos esses passos. Felizmente, deu tudo certo.”

Médicos que prescrevem canabidiol

Estima-se que apenas 1% dos 466 mil médicos no Brasil possuem especialização para prescrição de tratamento com Cannabis Medicinal. Desse total, 42% estão nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Felizmente, para resolver esse problema, surgiram nos últimos anos centros de excelência com médicos especializados. Um deles é a Medicina In, onde você pode encontrar médicos que prescrevem canabidiol de forma rápida e simples, realizar consultas on-line em no máximo 48h com médicos especializados com anos de experiência que poderão avaliar seu caso. Para agendar uma consulta, acesse Medicina In.

Uso do canabidiol nas primeiras semanas de uso

O potencial analgésico, antiinflamatório e relaxante dos extratos de CBD são muito conhecidos no tratamento de casos de dores crônicas, autismo e até epilepsia. Mas como o tratamento com Cannabis medicinal pode ser útil na vida de um atleta de performance?

Quais efeitos são esperados e quanto tempo eles levam para ser sentidos? Como é o uso do canabidiol (CBD)?

João comenta que alguns efeitos já puderam ser sentidos na primeira semana de uso do óleo de canabidiol:

“Um dos primeiros efeitos que senti foi uma maior estabilidade do meu humor ao longo do dia. Percebi que passei a reagir de forma diferente a certas situações que antes me irritavam.”

Redução dos pontos de inflamação

No entanto, com um pouco mais de tempo, os efeitos já foram se tornando mais profundos:

“A partir da segunda semana, comecei a sentir a diferença nas minhas inflamações crônicas nas articulações. Pontos de tensão que sempre me incomodaram começaram a literalmente desaparecer.”

Uso do canabidiol pode reduzir as dores

O efeito da Cannabis medicinal é cumulativo, ou seja, precisa atingir um certo ponto de maturação no organismo para que seus efeitos possam ser sentidos plenamente. Na maioria dos casos, esse período leva de um a três meses, como relata João:

“Após um mês de uso, o impacto foi gritante. Comecei a ter noites com muito mais qualidade de sono. Nunca tive problemas para sair da cama, mas mesmo assim, comecei a me sentir muito mais disposto ao acordar devido a sensação de noite bem dormida. Inchaços e dores nas articulações causados pelos meus treinos diminuíram drasticamente. Meu joelho, por exemplo, costumava doer bastante quando eu ficava sentado com ele flexionado, como durante uma viagem, mas hoje já não sinto mais nada.”

Canabidiol na recuperação de lesões antigas

Além dos efeitos básicos que podem ser sentidos por todos, como a redução de dores e inflamações e uma melhora na qualidade de sono, elemento crucial para o desempenho de qualquer atleta, o tratamento com Cannabis medicinal também pode ser muito importante para o auxílio na recuperação de lesões específicas de cada paciente.

Canabidiol na recuperação de tendão lesionado

João relata um doloroso episódio ocorrido muito antes de dar início ao uso contínuo de CBD na recuperação de suas lesões.

“Em março de 2020, rompi completamente minha placa plantar, um tendão que liga nossos dedos do pé ao antepé. Essa é uma lesão comum em pessoas extremamente ativas, que treinam mais de 10 horas por semana, como eu.

Desde então, senti uma inflamação nas partes superior e inferior do meu pé direito, fazendo com que ele ficasse sempre inchado. Era nítida a diferença do aspecto físico de um pé para o outro, o que me atrapalhava bastante em coisas simples, como calçar um tênis ou sapato.”

Após um mês de uso do CBD na recuperação, a inflamação diminuiu bastante, a ponto de se tornar quase imperceptível:

“Como em todas as outras partes do meu corpo, senti uma redução das inflamações, e meu pé direito já está muito melhor, praticamente igual ao esquerdo.”

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.