fbpx
TDAH

Cannabis ajuda na aprendizagem de crianças com TDAH

Sem efeito colateral, CBD ajuda na aprendizagem das crianças porque aumenta a concentração e diminui a ansiedade e a agitação O CBD ajuda na aprendizagem de crianças e adolescentes com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) ou com TDA (Transtorno de Déficit de Atenção). Dificuldade de concentração e de foco são as principais […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 30 de novembro de 2021
cannabis medicinal para tratamento de tdah

Sem efeito colateral, CBD ajuda na aprendizagem das crianças porque aumenta a concentração e diminui a ansiedade e a agitação

O CBD ajuda na aprendizagem de crianças e adolescentes com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) ou com TDA (Transtorno de Déficit de Atenção). Dificuldade de concentração e de foco são as principais características de ambas.

Mas o paciente com TDAH também não consegue controlar a impulsividade das atitudes, o que resulta em uma grande agitação comportamental. Esse é o caso de Bernardo Correa, de 7. Conheci o menino no consultório médico de um neurocirurgião prescritor de Cannabis medicinal.

Bernardo é magro, tem cabelos aloirados, fartos e um pouco despenteados. No dia, vestia uma camiseta com a a palavra wild (selvagem, em inglês).

O menino tem, sim, um comportamento frenético. E, pode ter certeza, a afirmação não é uma hipérbole. O pai Caio Correa, 38, que trabalha na área da informática, está acostumado, por isso, talvez, não se irrite com a inquietude do menino.

Os dois estavam juntos, esperando a consulta, na sala de espera. O pai sentado. O menino andando pela sala. E eu fiquei seguindo o menino com o olhar.

Ele não pára nem para comer

O pai afirma que ele não senta nem para comer. “Na hora do almoço, Bernardo anda em volta da mesa da cozinha, enquanto a mãe insiste em que ele sente para comer. Só depois de ser chamado a atenção várias vezes, ele pára em pé, à frente do prato, dá uma garfada na comida e, em seguida, volta a andar.”

Correa diz que tentou demovê-lo desse hábito, perguntando se ele viu alguém andando em volta da mesa, em algum restaurante que foram “Bernardo dá risada e continua andando”, conta o pai. Aliás, só de ouvir o pai contar essa história, ele sorri, enquanto mexe em uma mesa com água, balas e brinquedos.

Correa segue com o relato sobre o filho:

–Na pandemia, ele deixou de ir ao colégio, como todas as crianças. No lugar das aulas presenciais, estudava pelo tablet da mãe, o que aumentou nosso desafio para que ele prestasse atenção. “Bernardo tem o pensamento acelerado. Se conseguisse focar um pouco, usaria melhor a inteligência.

Ele parece, sim, um bonequinho lindo de corda sem fim. Os pais revelam –o que parece impossível –, que ele já foi mais agitado ainda. Então, soube que o menino começou a falar aos 4 anos, com a ajuda de uma fonoaudióloga; que ele faz terapia, hidroterapia e musicoterapia. Foi a interação de todas as atividades, que ajudou com que parasse com os remédios. Mas ele precisa se desenvolver mais. Os pais sabem que essa foi uma etapa de várias a serem superadas e, até por isso, estão sempre atentos ao que existe de possibilidades seguras e eficazes. Agem como se estivessem sempre ligados em um radar informativo.

Foi assim que souberam da terapia com o CBD. Uma das amigas da Carol, de 35, mãe de Bernardo, que trabalha com atendimento ao público, falou sobre o tratamento. “Eu sempre compartilho as coisas do Bernardo, por isso que a informação veio. Até então, tínhamos só ouvido falar em CBD”, explica Carol. “Coisas que vimos no YouTube”, completa Correa.

A mãe continua: “Por estarmos no Brasil, achávamos que o tratamento não era viável aqui”, explica Carol. “Quando entendemos, abraçamos a ideia”, completa o pai. O tratamento promete amenizar todos esses sintomas”, conta o pai. “Resolvemos tentar, porque li sobre muitos tratamentos positivos.”

Antes que ele continuasse o relato, perguntei:

– O Bernardo dorme bem à noite?

– Ele tem dificuldade de pegar no sono, por isso o médico indicou a melatonina. Como falei, ele é muito agitado. Ao contrário da maioria das crianças, ele não gosta nem de passear de carro. Para que ele aceite o cinto de segurança, tenho que colocar a música dele.

– Qual a música que ele gosta?

– Eletrônica. Ele já nasceu em uma “rave” (festa dançante, em inglês).

Faz todo sentido, não é?

Porque o CBD ajuda na aprendizagem

Tanto os pacientes com TDA como TDAH possuem déficit de dopamina, neurotransmissor, que controla a habilidade cognitiva do cérebro e da memória, nível de atenção e humor. 

O CBD eleva a quantidade de dopamina, melhorando a cognição. Além disso, aumenta a atividade dos receptores adenosinos, aumentando a atividade cerebral. A Cannabis medicinal ainda diminui a ansiedade e a depressão. Não tem efeito colateral. 

Um estudo realizado na Alemanha, em 2014, pelos cientistas Eva Milz e Franjo Grotenherman com 30 pessoas mostrou efetividade no tratamento de TDAH com CBD. Todos os voluntários apresentaram melhora do sono, diminuição da hiperatividade e aumento da concentração. Por isso o CBD ajuda na aprendizagem de crianças com TDA e TDAH.

Tratamento clínico farmacológico

Ritalina e Aderall são os fármacos mais comuns. Psicoestimulante, elevam a dopamina e noradrenalina, melhorando a concentração. Apesar de eficientes, possuem efeitos colaterais.

A Ritalina, cujo princípio ativo é o cloridrato de metilfenidato, pode provocar aumento de pressão, palpitações, alucinações, febre e dor de garganta. Porém, é o medicamento mais indicado para as crianças com TDA e TDAH.

Apesar de todos estes riscos, muitos estudantes tomam o fármaco para aumentar a concentração nos estudos. é um remédio antigo, que está no mercado desde a década de 1940. 

Já o Adderall tem na composição dextroanfetamina e anfetamina, que aumentam a concentração. Não é recomendável para crianças com menos de 6 anos, nem para grávidas. Entre os efeitos colaterais apresentados na bula, dor de cabeça, vômito, febre e diarréia. 

A importância de um acompanhamento especializado 

Para garantir a eficácia do tratamento para TDAH através da cannabis medicinal, é importante contar com um acompanhamento especializado de médicos experientes. Com o Medicina In você encontra médicos com experiência  em cannabis medicinal e realizam um  acompanhamento personalizado para proporcionar qualidade de vida e bem-estar. Faça a sua consulta on-line e tire todas as suas dúvidas sobre o tratamento, benefícios e como cuidar da sua saúde.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.