fbpx
Parkinson

Canabidiol para Parkinson: Benefícios e Efeitos colaterais

O tratamento à base de canabidiol para Parkinson tornou-se uma alternativa viável diante da falta de efetividade dos resultados apresentados pelos tratamentos farmacológicos mais tradicionais que são disponíveis. Mais comum em pessoas acima de 60 anos, o Parkinson é uma doença neurodegenerativa crônica causada pelo desgaste de uma pequena parte do cérebro chamada substância nigra, […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 25 de novembro de 2022
Canabidiol para Parkinson


O tratamento à base de canabidiol para Parkinson tornou-se uma alternativa viável diante da falta de efetividade dos resultados apresentados pelos tratamentos farmacológicos mais tradicionais que são disponíveis.

Mais comum em pessoas acima de 60 anos, o Parkinson é uma doença neurodegenerativa crônica causada pelo desgaste de uma pequena parte do cérebro chamada substância nigra, responsável pela produção de dopamina e pelos sintomas motores (tremores, rigidez, dificuldade em realizar movimentos voluntários e lentidão de reflexos e movimentos do corpo).

Leia mais: Tratamento alternativo para Parkinson


Pesquisas científicas apontam que o tratamento à base de canabidiol para Parkinson apresenta eficácia no processo terapêutico dos sintomas.

Os resultados dos estudos mostram um efeito positivo do tratamento à base de canabidiol para Parkinson em comportamentos e alterações bioquímicas.

Além disso, o tratamento à base de canabidiol para Parkinson pode reduzir sintomas motores, como tremores, e não motores, transtornos psicóticos, de humor e do sono.

Com o tratamento à base de canabidiol para Parkinson, as substâncias apresentam tolerâncias às substâncias e com poucos efeitos colaterais significativos.

Um estudo da Universidade de São Paulo (USP), publicada em 2014 no Journal of Psychopharmacology, demonstrou que o tratamento à base de canabidiol para Parkinson é eficaz na melhora da qualidade de vida aos pacientes que sofrem da doença.

Com duração de seis semanas, foi relatado que este tratamento à base de canabidiol para Parkinson apresentou percepção de melhora da qualidade de vida e do bem-estar dos pacientes.
Segundo o professor José Alexandre Crippa, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, e um dos coordenadores da pesquisa, estes relatos relacionados à melhora na redução dos sintomas motores e não motores foram feitos tanto pelos pacientes que receberam tratamento à base de canabidiol para Parkinson, como pelos seus familiares.

Quais os benefícios do tratamento com canabidiol para Parkinson?

Em uma pesquisa publicada em 2004 sobre o tratamento à base de canabidiol para Parkinson entre pacientes do Centro de Distúrbios do Movimento de Praga, na República Tcheca, 45% dos entrevistados relataram melhorias nos sintomas motores.

No caso dos tratamentos tradicionais para a psicose, diferente do tratamento à base de canabidiol para Parkinson, funcionam bloqueando os receptores de dopamina no cérebro, o que pode outros sintomas de Parkinson, como os tremores.

Um dos benefícios trazidos pelo tratamento à base de canabidiol para Parkinson está relacionado à ação produzida no organismo, que não causa efeitos colaterais.

Sagnik Bhattacharyya e Latha Velayudhan, pesquisadores do King’s College London, da Inglaterra, testaram os benefícios no uso do CBD para os sintomas de psicose em pacientes com Parkinson. Cerca de 60% das pessoas com Parkinson experimentam alucinações e delírios.

Charles, um dos participantes da pesquisa, relata como o tratamento à base de canabidiol para Parkinson pode ajudar nos sintomas psicóticos provocados pela doença neurodegenerativa.

“Algumas pessoas com Parkinson têm alucinações muito angustiantes e isso pode ter um impacto negativo em suas vidas. Não é uma cura, mas há sinais de que o CBD pode ajudar muitas pessoas com os efeitos dos sintomas de Parkinson e os efeitos colaterais das drogas que eles são prescritos”, afirma.

Quais os efeitos colaterais?

Segundo os pesquisadores João Pedro Silvério Diniz e Vitor André de Souza, em artigo publicado em 2020 pela Revista Saúde em Foco, o tratamento à base de canabidiol demonstrou eficiência e não apresenta efeitos colaterais dos medicamentos utilizados até então.

José Alexandre Crippa explica que todos os remédios adotados para tratar o Parkinson atuam essencialmente no sistema que transmite dopamina de uma região do cérebro para outra.

A dopamina é uma substância química fundamental no controle das funções mentais e motora, como regulagem do estado de atenção, de ânimo, memória, aprendizado e movimento.

“Essa pode ser a causa de efeitos colaterais como alucinações, náuseas, delírios e de uma outra complicação motora chamada discinesia tardia, entre outras”, afirma.

De acordo com o professor, o tratamento à base de canabidiol para Parkinson atua no sistema endocanabinoide, formado por um conjunto de neurotransmissores similares àqueles compostos químicos presentes na Cannabis Sativa, planta de onde se extrai o CBD.

“Isso pode explicar a ausência de efeitos colaterais e, com isso, dá um importante passo para uma nova opção de tratamento da doença”, declara.

Também ligado ao tratamento à base de canabidiol para Parkinson, Crippa vê com otimismo o aspecto relacionado à ausência de oscilação dos sintomas psiquiátricos, isto é, a variação de humor frequente entre aqueles que usam medicamentos para controlar os sintomas não motores da doença, como depressão e ansiedade, que costumam ocorrer quando há intervalos entre os períodos de uso daqueles fármacos.

Canabidiol para Insônia
Canabidiol para Parkinson. Agende a sua consulta inicial e inicie o seu tratamento

A importância de um acompanhamento especializado 

Para garantir a eficácia do tratamento para Parkinson através da cannabis medicinal, é importante contar com um acompanhamento especializado de médicos experientes. Com o Medicina In você encontra médicos com experiência  em cannabis e realizam um  acompanhamento personalizado para proporcionar qualidade de vida e bem-estar. 

Faça a sua consulta on-line e tire todas as suas dúvidas sobre o tratamento, benefícios e como cuidar da sua saúde.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.