fbpx
Endometriose

Endometriose profunda: Tratamento com Canabidiol (CBD) pode aliviar as dores

Tratamento com Cannabis medicinal pode ajudar mulheres na diminuição das dores pélvicas causadas pela endometriose profunda, doença inflamatória que ocorre quando o tecido que reveste a parte interior do útero incha e provoca lesões em outras regiões do organismo. O que é endometriose profunda? A endometriose profunda (EP) é uma doença inflamatória que ocorre quando […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 5 de dezembro de 2021
cannabis medicinal para tratamento de endometriose profunda

Tratamento com Cannabis medicinal pode ajudar mulheres na diminuição das dores pélvicas causadas pela endometriose profunda, doença inflamatória que ocorre quando o tecido que reveste a parte interior do útero incha e provoca lesões em outras regiões do organismo.

O que é endometriose profunda?

A endometriose profunda (EP) é uma doença inflamatória que ocorre quando o endométrio, camada que reveste o interior do útero, escapa da cavidade uterina e invade o espaço de outros órgãos, provocando lesões.

Os casos de EP podem afetar todo o sistema reprodutor, bexiga e intestino, embora também possa atingir regiões distantes como o pulmão ou até mesmo o cérebro.

A incidência da endometriose profunda varia conforme o método adotado como diagnóstico e também da população estudada. Segundo a Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), a doença afeta uma pequena parcela das mulheres.

A maioria apresenta dor intensa, mas até 5% pode apresentar quadro assintomático.

Sintomas de endometriose profunda

Além das dores pélvicas intensas, mulheres com a doença também podem apresentar os seguintes sintomas:

  • Intensa cólica menstrual
  • Menstruação abundante
  • Dor durante ou após a relação sexual
  • Dificuldade em urinar
  • Dificuldade em defecar
  • Dor no fundo das costas
  • Sangramento anal na época da menstruação

Diagnóstico da endometriose profunda 

O diagnóstico da endometriose profunda se baseia nos sintomas da doença e na realização de exames específicos, como videolaparoscopia, enema opaco, colonoscopia, tomografia computadorizada, ultrassonografia e ressonância magnética.

Estes métodos são considerados eficazes na identificação de alterações relacionadas ao aparelho reprodutor feminino. Por serem mais precisos e eficientes, a videolaparoscopia e a ultrassonografia são os métodos mais utilizados.

Tratamento tradicional 

O tratamento tradicional para endometriose profunda deve ser avaliado e prescrito por um ginecologista, para aliviar os sintomas, evitar sua recorrência e melhorar a qualidade de vida da mulher.

É importante que uma série de critérios seja considerada, tais como a idade da mulher, desejo reprodutivo, sintomas apresentados e gravidade da doença.

Inicialmente, podem ser receitados anticoncepcionais de uso contínuo, visando provocar o bloqueio do fluxo menstrual e a redução das dores típicas desse período.

Na maioria das vezes, o tratamento é feito com o uso de remédios para a antecipação da menopausa ou de analgésicos e anti-inflamatórios, como o ibuprofeno e o naproxeno, para amenizar as dores, principalmente durante a menstruação.

No entanto, caso o tratamento com medicamentos não seja suficiente, ou haja um agravamento do quadro, o médico pode recomendar a realização de uma cirurgia, visto que é a única forma de tratamento realmente eficaz para a retirada do tecido endometrial.

Caso haja possibilidade, terapias complementares como acupuntura, fisioterapia e exercícios físicos também são bastante recomendadas. Quando a paciente não responde bem ao tratamento, é recomendada a retirada dos focos por laparoscopia ou cirurgia robótica.

Outro aspecto importante na escolha do tratamento é o desejo de engravidar, visto que os anticoncepcionais descartam essa possibilidade enquanto estão sendo usados.

A mulher que terá filhos e enfrenta dificuldades pode recorrer aos procedimentos cirúrgicos ou, não havendo quadro de dor, nem de extensão das lesões, interromper a medicação e ser submetida à fertilização in vitro.

Tratamento com Cannabis Medicinal 

Conforme o ginecologista mexicano Luis Carlos Páez, especialista em endometriose, a presença no útero do receptor endocanabinoide CB1, e de células embrionárias chamadas blastoncisto, são responsáveis pelo o êxito atingido no Tratamento com Cannabis Medicinal da endometriose profunda

Como o sistema endocanabinóide é responsável pelo controle da sensibilidade à dor, Páez afirma que o uso do CBD (canabidiol) estimula esses receptores CB1, reduzindo a sensibilidade do corpo à dor.

Em muitos casos, dor e inflamação andam de mãos dadas. Quando uma parte do corpo se inflama, provavelmente haverá presença de dor. Logo, os pesquisadores acreditam que as propriedades anti-inflamatórias do canabidiol também podem ajudar com a redução da dor intensa atrelada à endometriose profunda.

Cada vez que ocorre inflamação, como nos casos das lesões de endometriose, ocorre uma cascata de reações do corpo para combatê-la. Esse efeito pode ser controlado pelo Canabodiol (CBD) mediante a ativação do sistema endocannabinoide.

Os pesquisadores Justin Sinclair e Mike Armour, do Instituto de Pesquisas da Saúde, da Universidade do Oeste de Sydney (NICM Health Research Institute), na Austrália, entrevistaram 484 mulheres com endometriose e as questionaram sobre as estratégias de autocuidado que usaram.

Entre as entrevistadas que tinham entre 18 e 45 anos, 76% relataram ter usado técnicas de autocuidado nos últimos seis meses. Isso incluiu o uso de compressas térmicas (70%), mudanças na dieta (44%), exercícios (42%), ioga ou pilates (35%) e Cannabis (13%).

De todas as técnicas adotadas para o controle da dor, a cannabis foi classificada como a mais eficaz.

Mulheres que relataram níveis mais altos de dor eram mais propensas a usar Cannabis do que aquelas com sintomas mais leves. Isso pode acontecer por elas não terem conseguido obter alívio por outras medidas.

As participantes da pesquisa que usaram cannabis também relataram melhorias em outros sintomas, incluindo problemas gastrointestinais, náuseas, ansiedade, depressão e insônia.

Além de reduzir as dores causadas pela endometriose profunda, o tratamento com Cannabis medicinal visa garantir bem-estar e melhora da qualidade de vida graças à suavização dos sintomas, melhora da vida sexual e a possibilidade de um planejamento familiar adequado para aquelas que desejam ter filhos. 

A importância de um acompanhamento especializado 

Para garantir a eficácia do tratamento para endometriose profunda através da cannabis medicinal, é importante contar com um acompanhamento especializado de médicos experientes. Com o Medicina In você encontra médicos com experiência em cannabis e realizam um  acompanhamento personalizado para proporcionar qualidade de vida e bem-estar. Faça a sua consulta on-line e tire todas as suas dúvidas sobre o tratamento, benefícios e como cuidar da sua saúde.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.