fbpx
Canabidiol

O que o canabidiol faz com o cérebro? Entenda

Explore o impacto do canabidiol no cérebro: entenda como o CBD afeta o humor, alivia a dor e mais neste post esclarecedor

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 20 de dezembro de 2023

Nos últimos anos, nosso país experimentou um notável aumento na importação de produtos derivados de cannabis, incluindo o canabidiol (CBD), com um impressionante crescimento de aproximadamente 92.9%. 

Este fenômeno reflete não apenas uma mudança nas políticas de saúde, mas também um crescente interesse na utilização terapêutica dessa substância. Por isso, hoje exploraremos em profundidade os efeitos do canabidiol no cérebro, destacando sua diferença em relação ao THC, seus benefícios, e se há muitos efeitos colaterais associados a seu consumo.

Canabidiol vs. THC: Distinções Cruciais

Antes de adentrarmos nos efeitos do canabidiol, é crucial compreender a distinção entre o CBD e o THC (delta-9-tetrahidrocanabinol), ambos componentes presentes na maconha. 

Enquanto o THC é conhecido por seus efeitos psicoativos e alucinógenos, o CBD difere substancialmente. Essa substância não induz ação alucinógena, não causa efeitos colaterais severos e, de forma fundamental, não possui propriedades psicoativas. 

Essa característica é o que torna o CBD uma opção atrativa para aqueles que buscam benefícios terapêuticos sem os efeitos indesejados associados ao THC.

 E sabendo disso, podemos partir para a próxima pauta que será a chave para você entender o que o canabidiol faz com o cérebro.

Compreendendo o sistema Endocanabinóide

Para compreender plenamente como o canabidiol afeta o cérebro, é essencial explorar o sistema endocanabinóide, uma rede complexa de receptores presentes no sistema nervoso central e periférico. 

Essa rede desempenha um papel crucial na regulação de várias funções fisiológicas, incluindo o sono, apetite e, principalmente, o humor e resposta imunológica.

A ação do CBD ocorre por meio da interação com os receptores do sistema endocanabinoide, modulando suas atividades. 

Por isso muitos médicos que prescrevem canabidiol para tratamento, trazem esse remédio apenas para quem realmente precisa do seu uso, afinal muitos benefícios podem ser obtidos com o uso adequado do medicamento natural. Vamos ver mais a seguir.

Benefícios do canabidiol no cérebro

De acordo com especialistas no assunto, os efeitos do canabidiol no cérebro estão associados principalmente à neuroproteção e à plasticidade neural. 

Em termos simples, o elemento retirado da planta cannabis tem o potencial de proteger as células cerebrais e influenciar na capacidade do cérebro de se adaptar a novas informações, conhecida como plasticidade neural.

Esses benefícios são fundamentais, especialmente no contexto de condições neurológicas que muitas vezes podem não possuir cura ou têm remédios, disponibilizados para tratamento, que causam problemas severos em outras áreas da saúde. 

Embora o CBD não cure doenças, vários médicos que atuam nesta área, enfatizam que ele pode promover mais qualidade de vida, e, é exatamente isso o que buscam os pacientes que procuram fazer uso do medicamento.

As áreas com evidências científicas mais surpreendentes para com o uso do CBD incluem o tratamento da epilepsia, uma doença severa que afeta milhares de brasileiros e pessoas no globo todo,  tratamento coadjuvante do autismo, que também é uma condição dificil e dor neuropática.

Imagine só quantas vidas podem ter uma melhora significativa graças ao uso dessa substância encontrada apenas na planta cannabis, não é mesmo? Porém, lembre-se, antes de buscar saber canabidiol preço ou onde comprar, se atente a indicações e procure um médico especializado!

Apenas um profissional competente na área, poderá prescrever esse medicamento, e para a prescrição, vários critérios devem ser atingidos. Isso será possível entender melhor através de uma conversa com um médico perito no assunto.

Indicações e Evidências Científicas

Além das indicações mencionadas, há um crescente corpo de evidências científicas que sugere o potencial do CBD em outras condições, abrangendo ainda mais os benefícios entregues por este medicamento.

Entre os quadros mais interessantes, estão a ansiedade, um problema diagnosticado em cerca de 26,8% dos brasileiros. 

Através de uma breve pesquisa é possível ver que um terço da população jovial do mundo, que estão entre 18 a 24 anos, já possuem ansiedade ativas em suas vidas. 

Mas além da indicação para tratamento da ansiedade, o medicamento pode também auxiliar em distúrbios do sono e dores crônicas, que são áreas delicadas onde poucos medicamentos realmente trazem resultados satisfatórios sem comprometer a saúde do usuário.

O neurologista menciona que embora essas indicações tenham um embasamento científico menor, estão se fortalecendo progressivamente, e pode ser que futuramente, o rumo das coisas mudem e o uso do CDB se torne amplo.

Já há registros de tratamentos para a agitação ao fim do dia em pacientes com demência, conhecida como síndrome do pôr do sol. Essa ampla gama de aplicações destaca a versatilidade do CBD como uma ferramenta terapêutica em constante evolução.

Efeitos Colaterais

Embora o canabidiol seja geralmente considerado seguro, é crucial reconhecer que seu uso pode estar associado a alguns efeitos colaterais. 

Entre os efeitos colaterais relatados estão boca seca, pressão arterial baixa, diarreia, diminuição do apetite, alterações de humor, tontura e sonolência. É importante notar que esses efeitos colaterais são geralmente leves e temporários.

Contudo, a segurança do CBD depende não apenas da substância em si, mas também da qualidade dos produtos utilizados. 

A contaminação por solventes, pesticidas, metais pesados, bactérias e fungos pode representar riscos à saúde. Portanto, é imperativo escolher produtos de alta qualidade de fontes confiáveis.

Conhecimento e cautela são fundamentais para com o uso do medicamento

Em um cenário onde a importação de produtos derivados de cannabis, incluindo o canabidiol, aumentou significativamente, é essencial compreender os efeitos dessa substância no cérebro. 

O CBD, diferentemente do THC, oferece uma abordagem terapêutica sem os efeitos psicoativos indesejados.

Os benefícios do canabidiol, centrados na neuroproteção e plasticidade neural, são particularmente relevantes em condições neurológicas. 

No entanto, é vital abordar seu uso com conhecimento e cautela, por isso é indispensável buscar um médico especializado. 

A consulta com médicos que prescrevem o medicamento vindo da cannabis, ajuda na compreensão das indicações e a escolha de produtos de alta qualidade são passos fundamentais para aproveitar os potenciais benefícios do CBD de forma segura e eficaz.

Como a pesquisa continua a desvendar os segredos do CBD, é provável que novas aplicações e descobertas surjam, solidificando ainda mais seu papel na medicina contemporânea. 

Enquanto navegamos pelos efeitos do canabidiol no cérebro, devemos permanecer atentos às evidências científicas, promovendo uma abordagem informada e responsável para maximizar seus benefícios terapêuticos.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Posso ajudar?