fbpx
Ansiedade Casos Reais

Canabidiol (CBD) diminui a ansiedade de executiva carioca

Paciente de um dos médicos do Medicina In, ela preferiu o Canabidiol (CBD) aos ansiolíticos tradicionais e diminuiu a ansiedade que a afligia Como tantos outros brasileiros durante a pandemia, a executiva carioca Bruna Infurna, 43, viveu períodos de muita ansiedade e de insônia este ano. Como nunca foi adepta aos ansiolíticos, procurou uma forma […]

Conteúdo escrito e revisado
Medicina In Comitê Científico, atualizado em 4 de dezembro de 2021
empresária trata ansiedade com cannabis medicinal

Paciente de um dos médicos do Medicina In, ela preferiu o Canabidiol (CBD) aos ansiolíticos tradicionais e diminuiu a ansiedade que a afligia

Como tantos outros brasileiros durante a pandemia, a executiva carioca Bruna Infurna, 43, viveu períodos de muita ansiedade e de insônia este ano. Como nunca foi adepta aos ansiolíticos, procurou uma forma mais natural para melhorar, a Cannabis medicinal. Substância dela derivada, o CBD (Canabidiol) diminuiu a ansiedade e também a insônia que a atormentavam.

Os dois eram problemas antigos dela. Antes da pandemia, Bruna tinha muitas viagens internacionais na agenda. “O problema é que eu tenho medo de altura, mas viajar de avião faz parte do trabalho”, explica. “E eu nunca gostei de ansiolíticos, por isso nunca tomei.”

Fadiga da internet

Além disso, a mudança de fuso horário entre os países prejudicava o sono dela. Então, veio a pandemia, o home office e as horas excessivas diante do computador. Apesar de não ter mais de viajar, a ansiedade e a dificuldade de dormir persistiram, agora por outros motivos.

Bruna foi entrevistada pelo site e contou como descobriu o Canabidiol (CBD) e a Medicina In, portal informativo, que reúne médicos especializados. Ela também descreve o quanto o tratamento mudou a sua disposição física e como as noites foram ficando mais tranquilas. Logo abaixo, ela descreve como o Canabidiol (CBD) diminuiu a sua ansiedade em detalhes. Vale a pena ler.

Bate-papo com Bruna

Medicina In: Quais eram os principais sintomas que levaram você a buscar um tratamento com Cannabis medicinal?

Bruna: Eles estavam relacionados com a qualidade do sono e a ansiedade. Antes da pandemia era super agitada. Tinha uma agenda de viagens de trabalho, reuniões, almoços e happy hours com clientes e colegas. Mas veio a pandemia e com ela, o home office. Os contatos profissionais passaram para as plataformas virtuais.

A ansiedade aumentou?

Na verdade, além dela, passei também a sentir dores no pescoço em função da má postura e aquela sensação horrorosa de fadiga tecnológica (ela traz ardência nos olhos, exaustão e dificuldade de desconectar).  Procurei a ajuda de especialistas, porque sou completamente contra os remédios para dormir, indutores de sono e ansiolíticos. 

A senhora já havia tentado combater esses sintomas com outros tipos de medicamentos antes? Como foi a experiência?

Usava melatonina. Mas muitas vezes acordava com uma sensação de ressaca. Não acordava disposta para fazer exercício físico, por exemplo.

“Nos primeiros dias (de Canabidiol – CBD) senti um pouco de enjoo”

Há quanto tempo a senhora toma Canabidiol (CBD)? Houve evolução no seu estado?

Desde o início de maio deste ano. A experiência está sendo ótima. Nos primeiros dias senti um pouco de enjoo, mas durou no máximo 2 ou 3 dias. A partir daí, os efeitos foram ótimos. Uso diariamente. Ele me tranquiliza e aquela sensação da cabeça fritando foi desaparecendo. 

Pode me contar sobre outras mudanças que o Canabidiol (CBD) trouxe?

A ansiedade diminuiu e a qualidade do sono melhorou demais. As dores crônicas em relação à postura e à quantidade de horas no Zoom ainda persistem, por isso procurei acompanhamento de um ortopedista e de um fisioterapeuta. Mas acho que se não estivesse usando o CDB, as dores poderiam me incomodar ainda mais. A melhora da minha qualidade do sono fez toda a diferença na disposição. Atualmente consigo ter uma rotina de atividade física para fortalecimento muscular.

Como está sua vida hoje, após o início do tratamento?

Ela está mais leve e minhas noites mais tranquilas. Se minha realidade não fosse de home office e muitas horas de computador, estaria melhor. Mesmo assim, minha vida é outra após o CDB.

“Tirei minhas dúvidas sobre CDB com o médico, mas durou pouco”

Houve algum efeito adverso?

Além dos enjoos nos primeiros dias do tratamento, nada mais.

Como foi sua consulta?

Foi simples e fácil agendar a consulta. O médico fez muitas perguntas. Eu aproveitei a oportunidade para tirar todas as dúvidas sobre o tratamento e as diferentes substâncias da Cannabis medicinal. Aprendi muita coisa naquela primeira consulta. Por isso, senti confiança no médico. Isso foi decisivo para eu tomar a decisão de me tratar com Cannabis medicinal.

A senhora teve dificuldade para adquirir o medicamento? Como foi o processo para você?

Depois da consulta e da autorização em mãos, foi fácil. Em poucos cliques fiz o pedido. Um mês depois, o produto chegou em casa. Portanto, foi uma compra pela internet, como outra qualquer. Fiquei impressionada com a praticidade. Fora isso, continuo sendo acompanhada por um profissional, que me pergunta com frequência como estou, se sinto algo diferente e se a medicação atende às expectativas.

Tratamento para ansiedade através da cannabis medicinal 

Para garantir a eficácia do tratamento para ansiedade através da cannabis medicinal, é importante contar com um acompanhamento especializado de médicos experientes. Com o Medicina In você encontra médicos com experiência  em cannabis e realizam um  acompanhamento personalizado   para proporcionar qualidade de vida e bem-estar. Faça a sua consulta on-line e tire todas as suas dúvidas sobre o tratamento, benefícios e como cuidar da sua saúde.

IMPORTANTE: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.